Um novo jeito de Amar

© Luanda M.S. Cabral
Muitas coisas foram ditas, palavras que até já passou
Mas, em todas as vezes em que eu me olhei no espelho
Não poderia esquecer de quem eu realmente sou.
Não dependi de um sorriso, quanto mais de um ombro que nunca foi amigo.
Tínhamos até um certo talento,
Diziam, que era bem forte essa nossa tal ligação.
Foram muito os desencontro, algumas mágoas com um toque de dor,
E eu fui me arriscar!


Eu fui me arriscar!
Em um novo jeito de Amar.
E tudo o que eu sonhei, fui até o fim porque acreditei.
E tudo o que eu plantei, para mim muito bem voltou.


Eu que um dia plantei muito carinho e extremo amor,
Pensei que não tinha volta,
Pra minha surpresa, ah sim, sempre volta! ;)


E o tempo?
Ah, o tempo foi um remédio
Me curou da falta de amor, de todo o tédio
E desse estranho jeito de amar que era como frio e seu calento.
Falsas promessas, e erros banais me levaram para mais longe do cais


É eu fui me arriscar...eu fui...
Eu fui para nunca mais voltar, não naquela página perdida;
Encerrei a sua história na minha vida, fugi no tempo e me perdi
Saí da sua linha de visão, e me reencontrei em outro olhar.
E neste jogo onde não havia vencedor,
Do livro da minha vida, havia um estimado escritor
Eu sempre estive aqui, e de mim não desisti
Segui amando, segui cantando e até pude dançar...
Perdi algumas noites de sono,
Como um pássaro sem rumo, pude encontrar um ninho para repousar e ali ficar.
Em um ombro amigo pude me encaixar, adormecer, amanhecer, enlouquecer subir a êxtase,
Ouvir um pulsar, alimentá-lo como a minha vida
Respirar fundo o alívio de poder me encostar e amar.
(Luanda M.S. Cabral)

0 Sonhadores:

Sonhe também...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Sonhos de Menina ... Template by Ipietoon Blogger Template | Gadget Review