Ser adulto

© Luanda M.S. Cabral
                          Quando a gente era criança quería logo ter 18 anos como se fosse grande coisa, é que a gente acha que a liberdade se conquista com a maior idade. E quando se chega aos 18 compreende que a liberdade é algo que plantamos através da confiança, das pessoas na gente e a confiança em nós mesmos.
                          Tem gente talvez nunca consiga ser livre assim, algumas tem até excesso de confiança, e mesmo assim não conquistam a liberdade por que sua confiança ultrapassa o habitual; então, vamos nos tornando adultos a medida que saibamos lidar com certos assuntos e situações, porém eu mesma cheguei a conclusão de que isto não é ser adulto é ser sábio! Só que nós definimos e julgamos assim ser um adulto. Enfim, o que quero falar realmente é que ontem assistindo um filme com meu marido vimos um homem que era 'adulto demais'. 
                            Só pensava em negócios, dinheiro, roupas, bens e bens, e mais bens materias...Ele me olhou e perguntou: Amor eu sou assim? Eu disse: Não. Ele: E se um dia eu me tornar isto. Eu dei muita risada e falei: Provavelmente eu te dê uns murros, para ver se sua cabeça volte a funcionar. Ele: Então dê mesmo, porque eu não quero ser assim. Eu: Então não permita que seja.
                            As coisas acontecem na nossa vida e nós não percebemos, talvez nos demos conta mais tarde quando perdemos algo que julgávamos não ser tão valioso assim. E ser adulto signifique ser egoísta, sinceridade ao ponto de suas verdades serem absolutas, orgulhoso e inúmeros sentimentos que revelem uma pessoa em que ninguém desejaría passar um minuto se quer ao lado, reavalie seus conceitos e melhore sempre. Pois sempre há uma saída, para aqueles que olham para trás e vêem muito mais que um recomeço, vêem novas oportunidades para toda uma vida.
                            E eu quero ser uma adulta assim! Livre, que tem conceitos mudados todos os dias, mudados não! Mas, melhorados...Por que embora a gente tenha mania de se limitar, nós não podemos prever que atitude tomaremos, mesmo que achamos ser aquilo ou isto. A gente vive de achismos.
                            Por que a gente vive querendo ter mania de saber mais e demais, a gente precisa mesmo é viver para saber...Nunca talvez seremos adultos suficientes para uma nova situação. Podemos nos tornar sábios, mas até para isto aconteça precisamos ser treinados diariamente.
                            Precisamos erra, e errar muito. Idade não revela maturidade. Faz parte. Isto talvez seja ser adulto, confessar que aprendizado nunca é demais, acreditar e deixar-se sempre disposto a aprender com seus erros e ensine os outros. Eu quero ser uma adulta que aprende todos os dias, quero olhar para trás e ver que escrevi um livro em cada passo que dei, ter lembranças em minha memória de que tudo foi intensamente vivido até onde eu pude dar de mim, quero me arrepender onde fracassei para assim assumir uma nova postura onde sei que poderei ganhar, ganharei sempre mais dentro de mim. Quero ser uma adulta que sorrir dos erros, que chore por eles, e que lamente também, que entenda e compreenda, que se levante e sacode a poeira.
                             Marcas revelam vida, mesmo que algumas delas ainda doam, feridas mostram que alguém saiu arranhado de alguma luta. Sendo vencedor ou não. Viva a viva, de preferência a sua. Nunca é demais.
(Luanda M.S. Cabral)




2 Sonhadores:

Tati Lemos disse...

lindo blog, muito simpatico!


Sigo aqui, beeijo

Renata Fagundes disse...

Viver com leveza é o segredo

beeeeeeeeeeijo Luanda

Sonhe também...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Sonhos de Menina ... Template by Ipietoon Blogger Template | Gadget Review