Sobre minha fé

© Luanda M.S. Cabral
A data do meu casamento já estava marcada, era dali a um mês no dia 15/12/2010... e eu precisava fazer a última coisa para que tudo desse certo, então passado os anos orando para que minha mãe, e meus avós aceitassem meu noivo, e após muitas tribulações nesta área sentimental, tanto no relacionamento do casal, quanto relacionamento intra-familiar... Tudo estava quase que certo, minha mãe já amava meu noivo, meus avós o admiravam, porém faltava meu pai conhecê-lo.
Saber dele ele já sabía, não acreditava porém que fosse verdade que eu chegaría até o final com a 'suposta história' de casamento, como ele dizia. Então eu arrumei minha mochilinha dei as mãos para meu noivo, e cruzei o ocenao pacífico todo para encontrar meu pai, não somente para isto, mas para que meu noivo me pedisse ao meu pai.

Eu sempre fui muito chata para as coisas certas, está bem, podem até criticar sobre esta minha concepção do certo ou errado, mais fui ensinada a fazer as coisas assim tudo até o fim, e me desgastando por inteira! Chegando lá ele ficou assustado, fingiu não está acontecendo nada, porém fomos até o fim...Obtemos a sua aval, concordou meio amargamente, o porquê, eu bem sei! Combinamos que ele me ajudaría a mandar fazer o meu vestido e que três semanas antes do casamento eu iría lá para mandar fazer o vestido, sendo que lá o custo é bem mais em conta. Eu não fui criada com meu pai, minha mãe teve seus motivos para me afastar dele, porém eu fiz de tudo até cruzei o mundo para que recuperássemos esta ligação. Hoje, ela não é tão forte assim, como aquele amor que mata e morre... Mas, querendo ou não há algo que nos liga, nem que seja a genética. Exageros a parte, sei que ele me ama, eu o amo também...a diferença é que ele não sabe bem expressar este amor todo, não foi ensinado a amar, sofreu muito e ainda sofre.

Passando as semanas, voltei na casa de meu pai, e quando que de surpresa ele me recebeu numa asperesa danada, e eu fingi não ver. Tinha um compromisso ali com ele, e só saía dali com o tal feito, iría até o fim, ou com meu vestido feito...ou mandado fazer ou o dinheiro. Só que ele me surpreendeu mais ainda, veio com ignorância, me dizendo que estava ficando fanática, que não precisava casar na igreja para casar, que não precisava de vestido... Ele podía falar tudo, até me mandar tomar no cu, que eu sairía dalí tranquila, mas ele falou da minha fé! Doeu muito. E ainda dói. Senão não estaría escrevendo. Não pensei nas coisas que eu já fiz por ele, quanto fugir de casa brigada com minha mãe, para ir achá-lo sozinha em um país estranho, com medo e correndo o risco de ser sequestrada, estuprada, morta...e etc, onde ele mora é um país sem lei, ainda mais para brasileiros e mulher, o risco tripo... Não, não pensei, penso apenas agora que lembrei... A única coisa que me veio na mente foi: - Pai me responde uma coisa, eu pedi pra nascer? Eu fui um bebê planejado?
Ele baixou a cabeça, coçou um instante e respondeu: Você sabe que não foi planejada, eu e sua mãe éramos jovens, e blá blá blá...querendo se justificar de um ERRO há 23 anos.

Então e lhe disse: Já que eu não fui planejada, não ATRAPALHE MEUS PLANOS. Pois, do pouco que eu vivi, até onde vi, tudo aquilo que não foi planejado dava em merda! Minha vida está sendo planejada, primeiramente por Deus e depois por mim. Não tente atrapalhar...Sobre minha fé, é algo tão pessoal que não cabe a você julgar ou discutir. Eu não preciso lhe provar nada, quem me justifica é Deus. Minhas palavras se resumirão em nada, sendo quem é capaz de fazer algo é Jesus. E lhe aviso, procura Deus, procura mesmo por que ele é capaz de te curar, libertar e salvar.

Ele balançou a cabeça...e saiu batendo as portas de casa...foi uma gritaría danava, eu nunca havía gritado com meu pai, e me senti mal por esta atitude tomada, engraçado foi o arregalar dos olhos dele ao notar que eu já havía crescido só ele que não havía percebido. Tentou antes de eu falar jogar as coisas na minha cara, porém não tinha moral e eu revidei mais que depressa... Nunca me deu um pão para comer, e fazem 8 anos que saí da casa da minha mãe e sobrevivo com a graça de Deus por que ele é justo com suas promessas, eu confio!

E assim ficamos, não me ligou para parabenisar pelo casamento, não deu sinal de vida. A esposa dele que é muito minha amiga, me ligou, coitada, a amo muito também, acho que amo mais que ele...Que Deus a proteja sempre e a conforte, é uma guerreira. O casamento foi lindo, como um sonho quem me levou ao altar foi meu padastro, eu quem escolhi, foi perfeito ele fez tudo direitinho e com muito carinho, foi maravilhoso, perfeito, sentimos a presença de Deus a todo tempo, até minha avózinha dançou funk comigo, e até o chão [risos]. E eu no momento de ira pensei em abandoná-lo, mas Deus é glorioso e não permite que eu tome esta atitude, sería como se jogasse ele para os cães e ratos, ele não conhece o Senhor, ele por incrível que pareça conhece o diabo (como já havía me dito uma vez), então é digno de misericórdia de Deus.

Não sei quando mais eu irei visitá-lo novamente, como uma mulher casada, e ainda levarei fotos para ele guardar de recordação, não como algo irônico, depois que eu fizer isto ele sairá mostrando para os amigos as fotos...Disto eu tenho fé e confio. Não por isto, mas já aconteceu algo assim comigo parecido, quando eu decido pelas razões de minha fé fazer algo e vou até o fim. Glória a Deus por minha vida, por que muito ele tem me honrado pela fé que eu tive e a coragem em afirmar minha confiança no Senhor. Seja o que for eu vou até o fim, Deus me deu coragem e ousadia para ir, fazer, refazer, lutar e vencer!!!! Quando estou do lado certo, eu caminho pisando duro o chão, marcando aquele território e gritando dentro do peito: Aqui passou um homem de Deus, a marca do Senhor está sobre esta terra em nome de Jesus para honra e glória do Senhor, eu vou.
(Luanda Melo dos Santos Cabral)

Não importa o seu passado, suas imperfeições, suas incapacidades, a sua deficiência, sua idade, seu status, a sua aparência, o que importa é sua fé. Se, para usar a sua fé, você vai ter que ser desprezada em casa, vai ter que negar a sua cultura, vai parecer tola diante de seus colegas, ou vai ser rejeitada por sua família… alegre-se, porque isso é apenas um pequeno sinal de que você é uma mulher a qual vale a pena escrever a respeito, você é uma mulher de fé. Simples, não é?
[Cristiane Cardoso]

4 Sonhadores:

Cida Kuntze disse...

Olá Luanda!
Fiquei feliz com a sua visita no meu blog, volte sempre que desejar.

Pode sim pegar a postagem pra publicar aqui, sem problema algum querida. Fique a vontade.

Quanto a esse texto, nossa...muito forte mesmo a experiência. Mas que bom que deu tudo certo e o casamento foi muito abençoado.

Beijinhos.

otilia cristina disse...

LUANDA MENINA..E EU QUE SOU A GUERREIRA É??MENINA QUE EMOCIONANTE ESTA TUA HISTORIA...DE VIDA DE FILHA DE PERDÃO DE RECONCIALIAÇÃO...NOSSA COMO ESTOU ORGULHOSA DE ALGUEM COMO VOCE TER IDO LA NO MEU CANTINHO E DEIXADO UM RECADINHO TAÕ LINDO NOSSA!!!OLHA LI SEU TEXTO E SINTO PELO SEU PAI DE NÃO VER A FILHA QUE TEM ..QUERIDA DE PAI EU SOU SUSPEITA FALAR EU TIVE UM PAI UM AMIGO UM HEROI APAIXONADO POR MIM E MINHAS IRMÃS...MEU PAI NOS AMAVA MAIS QUEA ELE MESMO...E ELE DEIXAVA NOS SENTIRMOS ISSO ..VOCE É UMA MENINA ESPECIAL PELO QUE LI AQUI..E SEU PAI TENHA FÉ EM NOME DE JESUS CRISTO VAI TOCAR O CORAÇÃO DO SEU PAI E A TEMPO RESTAURAR ESSA LIGAÇÃO PAI E FILHA...CONTINUE FAZENDO SUA PARTE ...SABE QUE DEUS FICA NO LADO DO AMOR QUE É O SEU CASO...ESTOU MUITO EMOCIONADA COM SUA HISTORIA E VOU VIR MUITAS VEZES AQUI,,,
FIQUE COM DEUS

OTILIA

FrAgMEntOs disse...

Acreditar.
Esse é o maior de todos os milagres..


Um radiante final de semana

Lidi disse...

Oiiii!
Fé,toda certeza que dispensa provas!
Boa sorte em seu casamento,muitass felicidades!
agora tô te seguindo!
Beijos

Sonhe também...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Sonhos de Menina ... Template by Ipietoon Blogger Template | Gadget Review