Chorosa

© Luanda M.S. Cabral


Sou guerreira mulher forte
Criada a base de mingau de tapioca
E capitão feito pelas mãos da minha nega Silvina
Arroz, farinha, charque e feijão.

Não sou chorosa assim não
Meu coração não é uma pedra
Mas nele há ranhuras, cicatrizes

Aprendizados, de uma noite de choro
Demência, de um dia de sono
Inchaço de uma madrugada de soluços
Sorriso de uma palavra de benção:

O choro pode durar uma noite, mas a alegria vem pela manhã.

Foi aí que aprendi, as marras
A segurar o que não tinha controle
Amarrar as lágrimas no peito

Da vontade de gritar durante o açoite.
As fiveladas na costela doída
Lembro hoje, ainda posso sentir a dor
E por esta razão que hoje o choro eu seguro,

Aguento-o firme com as mãos encruadas no meu peito.
Daí se fez a fortaleza, das noites encolhida em leito
Torre forte transforma em Luanda

Luz que brilha lá no alto
Luz forte que ilumina os passos 
Descobri que esta força que se ascende em mim
É Jesus, fonte viva desta luz

Brilho enaltecente de vida
Proveniente de um amor,
De uma grandeza do tamanho de minha dor

Sublime, em um tudo, total de tudo.
Que existe e do que for,
Hoje não há algo no mundo que venha a me fazer chorar
Senão o amor que Jesus me dá

O carinho, o aconchego, compreensão o amor,
O susurro em meu ouvido a me dizer: Confie, eu estou contigo meu filho

"Eu sou o Senhor, Deus de toda a humanidade. Nada é impossível para mim." (Jeremias, 32: 26-27)
              Luanda Melo dos Santos

0 Sonhadores:

Sonhe também...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Sonhos de Menina ... Template by Ipietoon Blogger Template | Gadget Review