Nostalgia

© Luanda M.S. Cabral
Apressa-te nostalgia,
Venha rente a mim,
Daqueles ora ausentes,
Carência física do coração meu.

Deixo fluir na consciência íntima,
Fantasias que a muito almejava,
Condizente da existência do fato,
Solo meu, pés que do chão não se distanciava.

Corre pelos campos e chega ao mundo,
Abra os braços do pensamento,
Caio fundo nas intenções,
De olhos abertos, não deixa passar despercebido as boas recordações.

Tempos bons, e únicos momentos,
Hoje a tudo eu fico atento,
Não deixo passar que for só um instante,
Ao lado daqueles que bem quero, nostalgia, não tem como poupar, quando se está distante.

(Luanda Melo dos Santos)

1 Sonhadores:

Barbie Girl disse...

Olá Passando para conhecer seu blog e gostei muito daqui!!

Beijos e bom carnaval!

Sonhe também...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Sonhos de Menina ... Template by Ipietoon Blogger Template | Gadget Review