Foi. É. E sempre será.

© Luanda M.S. Cabral

Foi algo que atravessou tudo que havia de sentimento ali
Era tardezinha, mais Joana vinha correndo, sem olhar pra tráz
Trazia consigo tudo que havia aguentado aqueles dias de abandono e solidão
E num derrepente esbarrou com algo que naquele momento não,
Ela não podia encontrá-lo!
Esbarrou no sentimento de culpa
Esbarrou com sentimento de amor
Esbarrou com sentimento de compaixão.
Olhou pra tráz, ali à frente já estava a muito tempo
Havia corrido tanto que se afastara da estrada,
Tinha um deserto enorme à sua frente
Ninguém na rua, nem vento, nem sol
Somente Joana, mirando o horizonte cansada.
Pensou em desistir, quis partir, chegou até ali
Mais não podia voltar, abaixou a cabeça, sentiu o coração bater mais forte
Sua saliva secou, as mãos começaram a suar
Prostou-se de joelhos no chão...
As lágrimas eram evidentes, escorriam como água em riacho
Sentiu o que jamais havia sentindo até aquele momento
No vazio existente a quinze anos, sentiu-se renascer mais vinte
Era como se alguém a levante-se
Lhe desse forças novamente
Levantou-se
Estendeu as mãos, deu Graças a Deus
Reconheceu seu pai amado
Pediu perdão
Sentiu-se perdoada
Sentiu amor
Joana, antes que era sofriento e solidão
Hoje é luz, paz, amor dentro de um só coração.

(Luanda Melo dos Santos)

0 Sonhadores:

Sonhe também...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Sonhos de Menina ... Template by Ipietoon Blogger Template | Gadget Review