Ciúmes

© Luanda M.S. Cabral

Não existe sentimento igual a esse, que enfia espinho no peito
De modo a ensinar que, esse amor é um prego que na alma finca,
Fazendo o outro sangrar, de tão triste que fica.

Acontece que amor, é puro e verdadeito, não é amarrando que amolece
Mais, sim dando liberdade que, no coração ele floresce,
Se entregando neste sentimento por inteiro, e descobrir o verdadeiro sentido que é AMAR.

Ái, sentimento, que não deveria existir
E nem em mim tentar persistir,
Mesmo por quê, eu não o quero dentro de mim.

Sái, ciúmes do meu coração, que ele é preparado
Para receber outro tipo de emoção,
Não cabe ao meu pequeno, a desconfiaça que é fruto da insegurança
O que eu aprendi, foi amar sem medida
E não provocar uma ferida, onde tu não provens!

Mais, a mim ciúmes, tu não tens
Procura outro lugar pra residir,
Meu coração, é limpo, restaurado, eu não posso contigo ficar ao lado
E tu não provéns da mansidão, é naturado da solidão
O que tu queres mesmo pra minha vida é confusão.

Ei sentimento, vamos, vamos!
Saia daqui!
Já está mais que na hora de eu prosseguir
E tu não habitas em mim, não atrapalhes meu caminho,
Neste pequeno só existe carinho
E, de onde tu provéns não é bom,
Não tem sentido tu existir, és um sentimento que EU não posso sentir.

(Luanda Melo dos Santos)

0 Sonhadores:

Sonhe também...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Sonhos de Menina ... Template by Ipietoon Blogger Template | Gadget Review