A uma grande amiga

© Luanda M.S. Cabral

Quando eu era menininha eu te conheci
Me apeguei de tal maneira que nunca te esqueci
É algo tão sincero, tão puro...as vezes materno
O amigo é assim, alguém que se importa contigo como se fosse
Teu sangue que bombeia, no coração em mim.

Com o tempo aprendi, que nunca mais se faz ligações assim
Já tentei, procurei, mais li que amizades não se faz, não se acha e nem se inventa
Mais reconhece quem realmente está do teu lado, levanta a armadura e te defende até o fim

Dói de uma maneira tamanha,não te ter aqui
Dói quando tu precisas e eu necessito
Da tua presença em mim

Queria de volta essa consideração sem fim
Queria ter encontrado amizade assim
Ou não queria por que você teria que me dividir, e
N sua ciumeira, não gostaria de me partir.

Mana, saudades...Saudades...Que aperta o meu peito de um jeito que dói bem fininho

Meu caminhar sozinha, me deixa tão perdida
Meu ser fechado, não deixa desbrotar por que sancionada eu vou estar
Por que quem ama não vê com os olhos da razão,
Mais do amor, amor de amigo e amor de irmão
Aquele amor que desafogar o coração.

(Luanda Melo dos Santos)


3 Sonhadores:

Pelos caminhos da vida. disse...

Olá! Dei uma passadinha por aqui,

só para ver como você estava

e te desejar um

ÓTIMO DIA!!!

Lembre-se, hoje é um dia muito especial,

Melhor que ontem e muito melhor que amanhã,

Hoje você têm a oportunidade de fazer as coisas diferentes.

Bom Dia!!!

beijooo.

Luiz Caio disse...

Oi Luanda! Como vai?

Também sinto falta de alguns bons amigos que um dia tive!... Já não há mais, muitas amizades sincéras neste mundo tão capitalista!

TENHA UMA LINDA TARDE!

BEIJOS

in natura disse...

Saudade das minhas amiguinhas. Gostei muito do texto. Beijuss

Sonhe também...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Sonhos de Menina ... Template by Ipietoon Blogger Template | Gadget Review